Moda sustentável no 47° desfile do SPFW

A estilista, Flavia Aranha, levou a fibra Juta da Amazônia para as passarelas do São Paulo Fashion Week

Em sua estreia no São Paulo Fashion Week, a estilista Flavia Aranha se destacou ao apresentar peças sustentáveis feitas de tecido em fibra de juta da Castanhal Companhia Têxtil. A estilista já reconhecida pelo seu trabalho em moda sustentável no Brasil por tingimento natural em suas peças se apropriou de dois métodos na utilização da fibra de juta. A Arraiolo, que tradicionalmente é usada na produção de tapetes e outros itens de decoração, e a I-33, utilizada na elaboração de bolsas, cintos e demais acessórios.

Flavia Aranha desfilou diversas peças da sua nova coleção, indo de roupas, como casaco, a acessórios, como sapatos e bolsa.

A fibra de juta é cultivada na região Amazônica, nas margens dos rios Solimões e Amazonas por cerca de 15 mil famílias ribeirinhas. O material é 100% sustentável desde o plantio até seu processamento. A Castanhal Companhia Têxtil, que é a maior processadora de fibra de juta no Brasil, oferece ao mercado uma matéria-prima de qualidade, versátil e totalmente integrada ao bioma amazônico, sem provocar queimadas ou desmatamentos e sem a utilização de agrotóxicos, herbicidas ou fungicidas, com adubação natural feita pelo húmus deixado pelas cheias dos rios amazônicos.

Confira imagens das peças apresentadas no desfile.

Fonte: Assessoria de imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *