17 de dezembro de 2021

Cirurgias na mama

O Cirurgião Plástico Dr. Luís Carlos Tavares aponta as principais dúvidas sobre o assunto

“Não existe prótese perfeita, existe o que é indicado a cada pessoa de forma única e de acordo com sua necessidade.” | Foto: Jr. Lima

S.MAG: Quando é indicado o implante de silicone?

A cirurgia na mama com implante de silicone é indicada para mulheres que querem um volume maior nos seios, bem como um visual do colo mais preenchido e desenhado. Há também os casos de mulheres que têm atrofia da mama após o período de amamentação, que também é indicado o implante, ou para quem deseja as mamas mais juntas e firmes.

S.MAG: É necessário retirar a pele do seio na cirurgia ou somente a colocação da prótese é suficiente?

Cada mulher deve ser avaliada de forma individual, mas, a cirurgia que culmina em retirada da pele, normalmente se dá quando o seio apresenta flacidez, mamilo ou aréola mal posicionados e também a depender do resultado que a paciente queira. Mas, tudo vai depender da qualidade da pele e de como a paciente deseja que a mama fique após a cirurgia.

S.MAG: Para quem realiza mastopexia (suspender ou remontar a mama) corre o risco de voltar a ter mama caída?

Depende da flacidez de pele que a paciente possui, das variações de peso ao longo do tempo (o efeito sanfona), da qualidade da pele, da própria genética. Algumas pacientes são mais propensas, outras, o resultado pode durar mais tempo. Nos casos de pele com flacidez maior, é indicado a mastopexia com prótese. Lembrando que a mama com flacidez de pele acentuada necessita de mastopexia com prótese.

S.MAG: É possível realizar a cirurgia de prótese de mama e ter uma recuperação rápida?

Sim. Atualmente, com a técnica cirúrgica adequada, pedimos para as pacientes movimentarem os braços desde o pós-operatório imediato, com as orientações necessárias e limites. Isso também permite aliviar aquela tensão após a cirurgia e consequentemente ajuda no alívio da dor.

S.MAG: A doença do silicone existe mesmo?

O termo “doença do silicone” é mito. O que ocorre na maioria dos casos são pessoas que já possuíam prédisposição para o aparecimento de doenças autoimune e não necessariamente a cirurgia da mama que ocasionou. Quando a paciente tem essa predisposição para eventos autoimunes, qualquer estímulo maior ao organismo dela pode desencadear, como um estresse emocional, cirurgia, vacina, traumas, entre outros.

 S.MAG: É necessária a troca da prótese? Em quanto tempo?

Não existe um tempo definido, desde que não haja nenhuma complicação com a prótese, seja ela uma ruptura, uma contratura capsular (endurecimento da cápsula, formada por tecido cicatricial – fibrose, o qual envolve o implante mamário) ou um mau posicionamento do silicone. Coisas que alterem o formato normal da mama. Mas, algumas pessoas fazem a troca também pela perda do resultado estético, com a mama cedida pelo tempo ou pelo tamanho.

Serviço: 

LUÍS CARLOS TAVARES | CRM/AL 5606

Rua Alcebíades Valente, 380 – Farol, Maceió /AL

82 3223.8243 | 98135.8898

cirurgiaplastica@drluiscarlostavares.com.br

IG: @drluiscarlostavares_plastica

17 de dezembro de 2021 Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *