17 de julho de 2021

Arquiteta alagoana é a primeira profissional do estado a ter projeto selecionado na UIA

27ª edição do maior evento mundial da arquitetura e do urbanismo acontece no Rio de Janeiro

Jacqueline Antunes é a Arquiteta alagoana é a primeira profissional do estado de Alagoas a ter projeto selecionado na UIA | Foto: Divulgação

“Resgatar a memória das pessoas, fazer com que elas também se reconheçam como parte da cidade. A cultura do cinema é muito forte na população mais velha, mas os mais jovens estão perdendo essa tradição”. Foi com esse pensamento que a arquiteta alagoana, Jacqueline Antunes, desenvolveu um projeto de restauração de parte da histórica cidade de Penedo, todo voltado para a cultura cinéfila.

Selecionado para participar do Congresso Mundial de Arquitetos, o projeto da profissional foi criado com o foco de resgatar a cena cultural do cinema na cidade, a vocação de Penedo para exibição e produção de filmes, para que a cidade volte a sediar os glamorosos festivais de cinema brasileiro que aconteciam na década de 70, reunindo artistas e amantes da sétima arte de todo o país. Além disso, a ideia é proporcionar condições para que a cidade tenha capacidade de produção local, ao oferecer uma educação cinematográfica que impulsione a criação regional.

O Congresso Mundial de Arquitetos, promovido pela União Internacional de Arquitetos (UIA) desde 1948, ocorre este ano pela primeira vez no Brasil. Trata-se de um fórum privilegiado para profissionais e futuros líderes na arquitetura e em áreas afins. Um evento que debate o futuro das cidades e a cidade do futuro.

O projeto foi criado com o foco de resgatar a cena cultural do cinema na cidade de Penedo | Foto: Divulgação

Para desenvolver o projeto, Antunes estudou a história do cinema em Penedo e preparou três recortes de estudo. A primeira área consiste na proposta de restaurar a área do Cine Penedo, que fica na Praça 12 de Abril, em frente a uma igreja e que no período do Festival de Cinema reúne diversas pessoas. A ideia da arquiteta vai além de somente obras de restauração. “O propósito não é só focar na edificação, na manutenção e restauração do local, mas também na educação patrimonial, fazer com que a população se sinta pertencente à região, resgatando a memória do cinema nas pessoas”.

A segunda área de intervenção do projeto se baseia na restauração da orla da cidade. O foco dela foi além do patrimônio material, e expandiu-se para os desafios que o Rio São Francisco vem enfrentando ao longo dos anos, priorizando também o patrimônio natural da região. “Minha ideia é fundir as necessidades da população com a valorização da cidade através do cinema”, pontuou ela. Durante os dias de Festival de Cinema o projeto da arquiteta sugere que algumas das tradicionais balsas de travessia da cidade de Penedo também se tornem cinema, uma espécie de cinema flutuante que pode levar cultura também para a população ribeirinha de municípios próximos.

Foto: Divulgação

Já a terceira área foi focada em um lote da orla da cidade, que revela as marcas de um antigo sobrado. Jacqueline desenvolveu a ideia de no local criar uma escola de cinema, com um projeto que pretende oferecer uma estrutura que comporte parte do programa da escola de cinema da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Em Penedo a Ufal tem diversos cursos como Engenharia de Pesca, Turismo, mas nenhuma especialização na área de cinema. Por isso a ideia de promover aprendizado, qualificação e resgatar a cultura em um local que é tão importante pro cinema brasileiro de uma forma geral. Por fim, a arquiteta ainda pensou em uma forma de integrar os três locais, criando um trajeto a ser feito através de um “bondinho”, já existente, mas em desuso na cidade.

Foto: Divulgação

Jacqueline Antunes é alagoana nascida em Maceió e se formou pela FAAP – Fundação Armando Alvares Penteado em São Paulo. Durante o desenvolvimento do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que resultou no projeto em questão, foi diversas vezes até a cidade de Penedo para entender melhor a arquitetura da cidade e as necessidades da população.

O projeto de restauração da histórica cidade de Penedo, com foco no cinema, ganhou também diversos prêmios além da aprovação neste evento mundial. Foi vencedor do Prêmio Perret promovido pela FAAP-Faculdade Armando Álvares Penteado, foi representante da FAAP no concurso Ópera Prima além de ter sido um trabalho nomeado no concurso internacional YTAA-Young Talent Architecture Award promovido pela fundação Mies Van Der Rohe.

A apresentação de Jacqueline Antunes na UIA acontece nesta quinta-feira (8) às 16:30 e quem tiver interesse em participar pode se inscrever no www.uia2021rio.archi/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *