31 de julho de 2020

10 dicas para quem quer reformar a casa com segurança e economia

Com mais tempo dentro de casa devido ao isolamento social, o UP Consórcios mostra como fazer mudanças, evitando dores de cabeça

Durante a pandemia da COVID-19, o UP Consórcios, fintech  da Embracon, constatou um aumento de 42% na contratação da modalidade de Serviços, que permite fazer, por exemplo, uma viagem, uma cirurgia plástica e até a reforma da casa.

 

Uma pesquisa do UP encomendada para o 7waves, aplicativo que ajuda as pessoas a estabelecer metas e cumprir objetivos de vida, aponta que diante da situação de confinamento social, 25% das pessoas decidiram antecipar as obras de melhorias porque seus lares já não atendem às novas necessidades de ter a casa como base para o trabalho e convívio social. Foram entrevistadas 1.868 pessoas, sendo que 61,4% eram mulheres. A maioria dos respondentes, 35,9%, fazia parte da faixa etária entre 25 e 34 anos.

 

Pensando em ajudar quem quer reformar, o UP Consórcios separou dicas valiosas que vão oferecer economia, segurança e evitar possíveis dores de cabeça no período das obras.

 

  1. Estabeleça o limite do orçamento – Este é o primeiro grande passo. Optar pelo  planejamento dos valores que serão necessários para a reforma é fundamental para evitar que a dívida se torne uma bola de neve. O atual cenário econômico pode mudar seus planos e, se a ideia inicial era parcelar os materiais, a mão de obra e os móveis novos, por exemplo, talvez deixar a reforma para depois e já contar com os recursos seja uma boa ideia;
  2. Identifique as prioridades –  Tendo como ponto de partida o orçamento limite, fica mais fácil identificar o que realmente será contemplado pela obra. Não tem problema gastar com aquela porta de dois metros de largura, digna de novela das nove, se cabe no orçamento. O que não vale é incluir mármore na reforma se isso vai causar dor de cabeça na hora de ver a fatura do cartão;
  3. Não tenha medo ou vergonha de pechinchar – O custo total de uma reforma pode ser reduzido de maneira drástica se, em cada uma das negociações, o valor for reduzido mediante uma boa parcela de desconto. Isso exige tempo, paciência e poder de compra à vista, então é fundamental ir pra cada negociação com tempo e recursos disponíveis. Também não hesite em pedir descontos aos prestadores de serviços, como pedreiros, pintores, entre outros profissionais que vão participar desse momento;
  4. Tenha referências e indicações dos profissionais – Busque amigos e familiares que fizeram reforma recentemente, peça indicações e consulte pessoas que entendem do assunto;
  5. Foque na empreitada e evite diárias – Sobretudo quando não conhecemos o profissional a ser contratado, é importante se precaver com relação às entregas. Diante disso, evite o pagamento por dia trabalhado;
  6. Avalie a experiência – Há profissões, como eletricista e pedreiro, que possuem diferentes especialidades – predial, industrial, de acabamento e outras -, por isso, pesquise quanto tempo o profissional atua em determinada função. Lembrando que pouca experiência não quer dizer que o profissional não seja capaz, no entanto, há situações em que ter alguém com maior bagagem pode ser o grande diferencial;
  7. Acompanhe a obra – Ainda que você não entenda nada do que será realizado, demonstre interesse e faça perguntas pertinentes ao processo antes mesmo de sua finalização;
  8. Elabore um contrato – Quando um documento é assinado, por mais simples que seja, ele profissionaliza a tarefa, trazendo maior responsabilidade ao contratado. Inclua o parcelamento do pagamento de acordo com as etapas. Nunca se esqueça: o combinado não sai caro!
  9. Pesquise alternativas criativas – Para fazer um ótimo uso das ideias disponíveis na internet esteja aberto à possibilidade do “faça você mesmo”. É surpreendente a quantidade de propostas com custo reduzido que aparecem todos os dias por aí. O Pinterest é uma excelente ferramenta de inspiração;
  10. Aposte em móveis multifuncionais – Além do custo x benefício financeiro ser bem vantajoso, eles otimizam espaços e, muitas vezes, dão o maior charme ao ambiente.

31 de julho de 2020 Decor

Autor: Denise Almeida - Oliver Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *