Campanha da Tommy Hilfiger aborda a independência de pessoas com deficiência

Democratizar a moda e torná-la acessível é o que a nova campanha da marca americana Tommy Hilfiger está pregando. Não se trata apenas de uma campanha como as outras, a iniciativa se estende também, para a produção de novas peças de roupa. Atendendo homens, mulheres e crianças, a proposta da marca se firma na praticidade de vestir, sem que se faça necessário grandes habilidades para tal ofício.

Mais confortáveis, com fechos magnéticos ou velcros e aberturas que melhor acomodam próteses, a marca foca, desta vez, na independência de pessoas com deficiência física.

Para ilustrar a campanha foi criado um filme, dirigido por James Rath, que nasceu cego por conta do albinismo ocular. Outra grande personagem do vídeio é Dmitry Kim, dançarino de hip-hop que tem uma das pernas amputada. Mia Armstrong, que tem síndrome de down, também faz parte do time expondo sua esclerose lateral amiotrófica.

“A democratização da moda é um dos valores centrais da marca”, explica Tommy Hilfiger ao WWD. “A coleção Adaptive continua a falar sobre inclusão, transformando o modo como a indústria da moda atende as pessoas com deficiência.” 

Assista ao vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *